terça-feira, 21 de outubro de 2014







A turma do 9° ano "A" homenageando os professores,
 com apresentações de mensagens, vídeos e depoimentos pelo seu dia.









Feira de ciências, Arte, História e Cultura.

                                              E.E.F.M DONDON FEITOSA
    
Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará.
   
        A Feira de Ciências, Arte, História e Cultura da Escola Dondon Feitosa, visa incentivar a produção científica ao tempo em que oportuniza a apresentação de pesquisas através de projetos e experimentos, além de auxiliar na divulgação da Ciência, da Cultura da História do município e das Artes!
OBJETIVO
  •  Promover o processo de iniciação científica nos alunos tendo a pesquisa como Elemento norteador da relação de aprendizagem;
  • Estimular o planejamento e a execução de projetos por estudantes e professores, incentivando o desenvolvimento da produção científica do alunado;
  • Divulgar o avanço científico-tecnológico educacional alcançado pela EEFM Dondon Feitosa no que se refere às habilidades e atitudes investigadoras;
  • Valorizar os aspectos qualitativos da produção do conhecimento científico de cada aluno;
  • Fortalecer vínculos entre Escolas e comunidade local, por meio da produção científica de estudantes.
                                     PÚBLICO ALVO
  • Estudantes, Professores, Comunidade escolar em geral. 
                               PROGRAMAÇÃO
Data:23/10/2014
Horário: 8:00 às 11:00h (manhã) 14:00 às 17:00h (tarde)
Obs: Os alunos das escolas convidadas deverão comparecer devidamente fardados e acompanhados de seus respectivos professores, evitando assim situações de indisciplina.
                EXPOSIÇÃO DE PROJETOS E TRABALHOS
  • Qualificação e quantificação de resíduos sólidos. (6° ano "A" Profª Neuma);
  • Reciclagem de papel (6° ano "A" profª Neuma);
  • Destino dos resíduos sólidos urbanos (6° ano "A" profª Neuma);
  • Os fungos e decomposição da matéria orgânica (7°ano "C"  profª Neuma);
  • Produção de adubo orgânico através da compostagem  (7° ano "C"  profª Neuma);
  • Lixo rural (8°  "D" profº Agostinho);
  •  Cidadão Consciente: Educação no trânsito se aprende na escola (8º ano "A" e "B" profº Agostinho);
  • Caatinga: Bioma da região dos Inhamuns ( profª Arlândia);
  • História de Tauá: Trabalhos de pesquisa documental e de campo Profª Fátima Bessa e Tatiana);
  • Exposição de trabalhos de Língua Portuguesa (Professoras: Lurdes, Sandra, Vidália, Lúcia Lima, Wirla, Sulamita e Luisa);
  • Exposição de trabalhos de Artes focando a cultura e arte do nordeste ( profª Silvana);
  • Exposição de trabalhos biográficos de Inglês. (Profª Max Ronney);
  • Jogos matemáticos. (8º ano "C" Profª Elayne);
  • Um novo estilo de panela de alumínio. (9º ano "B" Profª Anna Jorgia);
  • Leitura Digital: Uma viagem online no mundo das fábulas. (professoras do Laboratório de Informática: Irislene e Aparecida);
  • Projeto Mais Cultura nas escolas.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014


Arte é criatividade!!!




Produções dos alunos do 6° A, arte em telha
Professora Silvania


              Arte com balão e jornal







Projeto Descobrindo raízes Africanas

       Está sendo realizado na Escola Dondon Feitosa o Projeto Descobrindo as raízes africanas, nas turmas dos 6° anos, coordenado pela professora Silvania Ferreira.
        O projeto  tem como objetivo Buscar em nossas raízes culturais o orgulho do ser e de ser negro. 
        A busca por um significado concreto das reais contribuições dos povos africanos e dos afrodescendentes na construção da cultura brasileira possibilita um encontro com os valores que permitem uma convivência de respeito e admiração. Por tal razão surgiu este projeto que visa a ser multidisciplinar.

Reflexão Valores Éticos.
       Para que eu possa internalizar e reconhecer os princípios éticos, preciso estar INTEIRO, meus pensamentos, palavras e atos precisam estar alinhados. Quando não estou inteiro estou dividido e em conflito com a minha mente. Para que eu possa apreciar a beleza da vida, para estar realmente disponível preciso estar inteiro, com conforto interno.
      Para começar a trilhar a busca pelo Conhecimento (profundo), que me trará o conforto interno, preciso estar com minha mente preparada para receber este Conhecimento. Começo então a preparar minha mente fazendo uso de Valores Éticos Universais, pois com os valores presentes o conforto interno pode ser obtido.
     A universalidade dos códigos de conduta não significa que estes padrões sejam absolutos. Um padrão ético pode ser relativo, mas não significa que seja puramente subjetivo. Embora muitas vezes relativos na aplicabilidade, padrões éticos básicos têm um conteúdo universal.
      Os valores éticos são baseados no senso comum, a respeito do que é a conduta aceitável, são normas de conduta originada na maneira pela qual eu desejo que os outros me vejam ou me tratem. Portanto, se desejo que a outra pessoa se comporte de certa maneira, estou presa a um sistema de valores. Qualquer coisa que eu valorize e escolha é por que estar relacionado ao meu bem estar. A expressão da minha vida é exatamente a mesma da minha estrutura de valores bem assimilados. O que eu faço é a expressão do que é valioso para mim.
      Para tal, preciso estar com os meus valores pessoas muito bem assimilados, se não eles são apenas valores impostos, situacionais e obrigatórios. Quando um valor é obrigatório ou não assimilado por mim ele causa conflito interno, gera culpa e desconforto, eu crio uma divisão dentro de mim. Por exemplo: o valor pela verdade; eu não gosto que as pessoas mintam para mim, mas eu só falo a verdade quando me convém, dependendo da situação que eu me encontro! Porém a algo dentro de mim que sabe que eu estou mentindo, este algo me perturba, me gera culpa e conflito interno, portanto neste caso estou dividido – Conhecedor (que sabe que deve falar a verdade) e o Agente (que age conforme a situação).
    Os valores não podem ser descartados, nem desafiados impunemente. Desconsiderar um valor coloca-me em conflito comigo mesmo. Neste caso, como posso ter conforto interno, praticar princípios éticos, se não tenho meus valores assimilados? Quando tenho meus valores assimilados, ou seja, internalizados por mim, eles não são mais uma escolha, são espontâneos no meu viver. Para alguém com valores assimilados tudo se torna simples, sem conflito na mente. Com uma mente serena consigo compreender e amar o outro, cuidar da terra, compartilhar excedentes e limitar o meu consumo.
       Para isto serve a zona menos um, para que dentro do meu grupo de valores  eu possa praticar a pura Permacultura e exercer o que chamamos de cuidado. Através do cuidado todo o resto surge, pois quem cuida também é cuidado.
                                                                                     Silvania ferreira.